AMESTERDAM "sweet&cool"

UM GUÍA RÁPIDO PELA CIDADE



No início do ano fui até Amesterdão, já estava na lista à tanto tempo que até quase já tinha poeira mental.

Amesterdão faz jus a todas a todas as recomendações!!

A envolvência arquitetônica da cidade, as suas cores, os canais... o pedalar cool dos seus habitantes descontraídos nas ruas onde o ruído do transito é esquecido... bateu logo vontade de ficar uns meses para explorar o panorama de viver ali num barco flutuante e andar só de bicicleta, depois acordei e vi que no presente em si não podia, por isso aproveitei bem os 5 dias que fui, (e para conhecer são os números de dias perfeitos), desfrutar a cidade com calma, aproveitar o que esta oferece, visitar museus, experimentar várias gastronomias locais, prepara-te e leva a nota mental ” Vacation calories Don´t count here”, acho que conseguiria fazer um post das 10 bombásticas lambarices a experimentar em Amesterdão. Comi tanto nestes dias.. vamos esquecer o light por aqui!!


Partilho convosco por alto a minha experiência e sugestões para que vos ajude, caso pensem conhecer a cidade.




KOOI Coffee shop



Deambular pela cidade com ou sem destino planeado é algo que se faz facilmente, e conseguindo tirar o maior partido da beleza que esta no oferece.. derreto-me com as cores e os cenários incríveis criados ao por do sol!! Apesar de a quantidade de carros ser muito mínima, a probabilidade de seres atingido por uma bicicleta pode ser gigante, para mim então, que estou sempre em modo piloto automático a contemplar o que me rodeia e distraída de onde coloco os pés. Confesso que sempre andava na rua as apostas estavam lançadas!! "Mas nada a temer, tudo controlado", digo sempre!!


Museus, museus e mais museus... mas dois para mim estavam na lista como obrigatório. O museu de van Gogh e a casa de Anne Frank. Ambos já com bilhete comprado com um mês de antecedência. Apesar de janeiro ser um mês calmo na cidade, caso estejam a pensar visitar ambos os museus ou pelo menos um deles, recomendo a comprar com bastante antecedência os bilhetes, já vi comentários em que com dois meses tinham esgotado, por isso comprarem no momento pode ser a mesma coisa que jogar no euro-milhões, podem conseguir, mas a sorte é reduzida. A outra vantagem é que na compra já marcam o horário, o que facilita toda a logística de aglomeração de pessoas.

Adorei os dois. Van Gogh porque dispensa qualquer descrição possível!! É Van Gogh e ponto final. É obrigatório!!!!! Eu não fiz a visita guiada, mas façam, é algo que mudava!! E depois a casa de Anne Frank para mim tinha todo o sentido, até porque como estive a ler o diário é muito fácil recriar na imaginação a história a cada compartimento passado da casa. Consegue ser um pouco intenso passar no esconderijo secreto. Uma parte da história da Holanda e da segunda guerra mundial que vale despender o nosso tempo para conhecer melhor.





Museu Van Gogh


Museu de Anne Frank



Uma experiência que não cheguei a fazer foi ter alugado uma bicicleta... vontade não faltou, mas ainda não estava tão calejada como os holandeses para uma aventura dessas com o frio que estava. Sair da cidade e ir até uma vila a pedalar... tinha sido perfeito, mas não aconteceu... outras alternativas bem mais práticas existem, para conhecer outras cidades da Holanda.


Volendam


Volendam, é uma vila piscatória situada a 20 km a nordeste de Amesterdão. É muito tranquila, muito limpa e pequena... uma manhã é suficiente para poderem passar pelo passeio marítimo, pelas pequenas ruas, visitar a fábrica de queijos de Volendam, aproveitar a pequena visita que fazem e explicam como fabricam os queijos e usufruir de uma mini degostação... Sorte a nossa que a guia da loja era a D. Rosa, tiramos logo a pinta que era portuguesa e no final fomos falar um pouco com ela e conhecer a história dela por ali, enquanto degostavamos os mais requintados e diferentes tipos de queijos que ela nos ia dando a conhecer... com trufa, picante, ervas, e o meu preferido o smooked cheese!!

Para terminar é ficar a almoçar relaxadamante com a vista para o porto.












Para virem até Volendam é muito fácil de acesso, podes apanhar um autocarro na estação central. Eu comprei um bilhete misto de autocarro e comboio para um dia, e tirei a manhã para um lado e a tarde para Zaanse Schans. É algo muito simples...


Zaanse Schans

Esta charmosa vila dos moinhos que fica a 20 km de Amesterdão. Vale muito a pena ir lá conhecer e teem várias formas de lá chegar, como de bicicleta, carro, autocarro e comboio. Confirma sempre os horários, porque para ir embora são mais limitados.

Como é inverno, não havia tulipas a preencher os vastos campos... deve ficar esplendoroso o local, mas na mesma com os seus moinhos cheios de história, é como estarmos num museu em céu aberto. Cada moinho tem a sua função, e alguns deles estão abertos e em funcionamento...




Mercados


Amesterdão é famosos pelos seus mercados de rua, por isso curiosa pelos costumes locais lá fui dar uma espreitadela nestas feiras típicas holandesas.

Existem vários a decorrer simultaneamente e estão abertos quase todos os dias, e fecham entre as 16h30/17h. Mas cada um tem um horário e/ou dia especifico, é sempre bom primeiro investigar.


Albert Cupymarket, encontras de tudo um pouco lá, fruta frescas, legumes, tecnologia, roupa, decoração, louça, acessórios e comida... é o que mais variedade te apresenta. Eu gosto de aproveitar estes sítios para comer uma ou várias coisa mais rápida ao almoço.. e foi aqui experimentei o famosos típico lanche holandês KIBBLELING que é bacalhau fresco empanado e frito, com acompanhamento de uma maionese temperada. Para minha desgraça ficou vício diário. Mas o melhor que comi foi em Voledem, na vila pescatória.


Bloemenmarket, localizado no Singel, é o mercado flutuante das flores.. se gostarem de plantas e flores como eu vão perderem-se um pouco por ali. E podem encontrar uma enorme variedade de tulipas como comprar bulbos para plantarem ou levarem para uma recordação perfeita.





Eu sei que os olhos também comem, mas não tenho tendência de fotografar tudo o que como, parto logo para a ação de saborear quando não é devorar!!

Como referi no início, Amesterdão é um paraíso de gordice repleto de tentações deliciosas para todos os gostos. Doces ou salgados, tem de tudo.. vou deixar como referência sitios que adorei.


Laatse Kruimel, uma pequena pastelaria com uma atmosfera muito gira e uma imensa variedade de bolos, tartes

e quiches, tudo com uma aspeto divinal e de fabrico próprio. Eu fiquei fã do bolo de limão!

Perfeito para uma pequena pausa e para um lanche!


Passei durante o dia junto ao restaurante Hinata no bairro Jordaan, e sem perceber o que este me podia oferecer, sabia que tinha de lá ir... e foi experiência para repetir!! O ambiente é muito descontraído e acolhedor e a comida deixa as papilas gostativas a borbulhar de prazer. Que excelente Ramen que eles oferecem!!


Outro sitio de referência pelas sua famosa tarte de maçã é a Winkel 43, no bairro Jordaan também.

Podes encontrar filas e filas, tudo à espera de saborear a verdadeira. Eu fui pela fresca logo de manhã, por isso consegui usufruir relaxadamente da minha fatia enaquanto planeava as voltas do dia!! Não sei se é a melhor do mundo, mas boa é!!


E por fim o Moods Coffe Corner!! Embora o Hotel tenha o serviço de pequeno almoço e parecia com bom ar, a tentação de ir ao lado tomar o pequeno almoço onde à chegada os olhos se alimentaram logo pelos pratos servidos de quem comia na esplanada, foi mais forte no poder da decição. E nota 10!! aqui podes encontrar desde tostas de abacate, salmão fumado, ovos mexidos, superbolws, uma extensa variedade de smooties e cafés, perfeitos para o pequeno almoço, almoço ou lanche... é so ter vontade de comer!! O espaço é agradável e os funcionarios muito simpaticos.




Laatse Kruimel



Hinata



Hotel Linden


Não cheguei a tirar nenhuma foto ao hotel, mas deixo o link para conhecerem.

A localização é ótima, fica situado no bairro Jordaan, por isso temos de tudo um pouco a nossa volta, restaurantes, pubs, mercados e bastante lojas com arte contemporânea... e conseguimos estar em qualquer lado com alguns passos.

O hotel tem instalações modernas e uma decoração retro, os quartos são bastante pequenos, o que é normal no centro de Amesterdão, pelo que conclui, mas confortável e limpo, perfeito para a estadia. O funcionários são muito simpáticos, prestáveis e atenciosos, tivemos direito a um miminho e tudo no final, mais comida, não dá mesmo para passar fome nesta cidade!! Por momentos parece que estamos em Portugal. Por isso em suma. Gostei muito e leva recomendação máxima.


Em geral os valores de Amesterdão são um pouco superiores ao de Portugal, um pequeno almoço pode ficar por 30€/40€, mas é na verdade é um verdadeiro brunch. O almoço ou jantar consegues facilmente gastar esses valores também, mas atenção a comida tem qualidade vale o preço pago, mas isto sem grandes bebidas à mistura, e não faltam spots cheios de estilo espalhados pela cidade. Mas podes encontrar opções mais baratas, existem vários supermercados com refeições takeway de qualidade. Como jantares por 50€ é muito fácil também. No geral Amesterdão é repleto de restaurantes giros, cheios de pinta, com ambientes muito descontraídos e com várias referências culturais.


Posso dizer que nos escapou um dia a nevar, a cidade em branco deve ser esplendorosa!!


Partilha comigo momentos passados nesta fantástica cidade, o que mais gostaste?




Subscribe not to miss the news, collaborations, promotions and workshops.

Everything going on

ATELIER INGUZ 2015 - 2020. All rights reserved

PORTUGUESE DESIGN SHOES

weloveinguz@gmail.com

+351 915 010 091

livro_reclamacoes_bw.png